Mais velha do que vinho e cerveja, fonte dos poderes de Thor e de todos os Deuses nórdicos. O Hidromel!

receita-de-hidromel-dicas-aprendendo-fazer-receita

Como fazer Hidromel – Receita secreta:

Hoje vamos aprender uma das muitas receitas (Receita chave do engenheiro) dessa bebida fermentada a base de mel e água que é pura curtição, e também lhe ensinaremos como fabricar um Airlock caseiro(NO FINAL DA POSTAGEM). !

Se essa é sua primeira vez fazendo Hidromel, e ou quiser dicas, clique em Dicas de hidromel aqui no site.

Receita de hidromel chave do engenheiro (para 10L):

Ingredientes:

  • 1L – Suco de laranja, o suco de laranja irá fornecer um leve toque cítrico e refrescante, auxiliar a levedura e uma pequena quantidade açucares fermentáveis. Pode ser utilizado mais de uma variedade de laranjas, recomendo as mais doces e maduras.
  • 200gr – Casca da laranja (sem a parte branca), a casca de laranja fornece grande acidez a bebida, e praticamente nenhum açúcar fermentável. Isto trará para bebida um final cítrico e refrescante. Procure cascas de frutas frescas, limpe as cascas antes de utiliza-las e se possível rale. Evite ao máximo a parte branca, pois ela trás um amargor indesejado para bebida. Cascas mais cítricas, deixarão a bebida mais cítrica.
  • 1pct. – Levedura 71b, sempre opte por leveduras próprias para bebidas. Nesta receita em questão, a escolha da 71b se deu em função de alguns requisitos, como teor alcoólico desejado, necessidade nutricional e a faixa de temperatura. Nosso objetivo é ter um hidromel entre suave e demi-sec, com 12% de álcool, possível de ser fermentado em temperatura ambiente (cerca de 25°C).
  • 2,5kg – Mel, puro de preferência orgânico. Pode parecer bobagem falar em mel puro e orgânico, mas não é raro encontrar no mercado mel misturado de melaço de cana ou amido, com o objetivo de baratear o preço do mel. Dê preferência ao mel comprado direto do apicultor, devido a garantia da qualidade e pelo preço. O mel é o principal ingrediente da bebida, e nosso objetivo final é que a bebida tenha características que remetam ao mel utilizado.
  • 5,1L – Água, pode ser mineral ou filtrada. O importante é ser uma água leve e sem nenhum vestígio de cloro. Apesar da água de chuva atender estes requisitos, em hipótese nenhuma utilize água de chuva. A água de chuva, nos centros urbanos contém uma quantidade de ácidos absurda. Não irei entrar em detalhes, estes ácidos são provenientes de reações das nuvens com a poluição. Um teste interessante que pode ser feito com a água, é utilizar reagentes de cloro usados em aquários, para verificar se a água realmente esta isenta de cloro.

Processo:

  • Encha todo o seu fermentador com água e dissolva seu sanitizante conforme orientações do mesmo para que não seja necessário enxague. Eu utilizo o PAC-200, e dissolvo 1gr/L.
  • Durante todo o processo, qualquer coisa que entrar em contato com o mosto frio, deverá ser sanitizado.
  • Em 1L de água, misture a casca, o suco de laranja e ferva por 10min. Isto irá auxiliar a extrair algumas propriedades da casca. Se quiser utilizar nutrientes (não é necessário), deve-se adicionar no início desta fervura.
  • Ao término da fervura, desligue o fogo, e adicione o mel a mistura. Sempre mexendo, para evitar que o mel sedimente no fundo da panela. Vá adicionando água até atingir os 10L desejados. (Atenção: Se for fermentar em um galão de 10L de água, coloque somente até atingir 9L. Deixe sempre um espaço vazio no fermentador, algo entre 10 a 20%).
  • Se tiver densímetro, confira se a OG está próxima de 1130.
  • Ligue novamente o fogo, e desligue assim que atingir fervura.
  • Com cuidado, transfira o líquido para o fermentador, deixando cair de uma determinada altura. Coloque a tampa para evitar que caia algo dentro, e deixe resfriar naturalmente, até atingir a temperatura ambiente.
  • Após atingir a temperatura ambiente, adicione a levedura. Se utilizar um pacotinho inteiro, não é necessário hidratação, nem mexer. Não recomendo guardar levedura após o pacote aberto, pois mesmo sanitizando tudo corretamente, existirá um risco de contaminação, que aumenta com o prazo que guarda a levedura. Se deseja guardar levedura, pesquisa sobre técnicas de banco de levedura (yeast bank).
  • Tampe, coloque o airlock, coloque água no airlock e aguarde 30 dias.
  • Após 30 dias, existem 2 possibilidades. O ideal é medir a densidade, e se estiver abaixo de 1020, é bem provável que a fermentação tenha chegado ao fim. A outra possibilidade, para quem não tem densímetro, é tirar amostras semanais, a partir de 30 dias, até perceber que o dulçor não está mais enjoativo. A ausência de bolhas no airlock não significa que a fermentação acabou. Toda amostra retirada, NÃO pode retornar para o tanque.
  • Quando atingir o final da fermentação, coloque o fermentador dentro da geladeira, e vá acompanhando a aparência. Quando estiver cristalino, brilhante, é hora de engarrafar. Transfira o líquido para um recipiente qualquer sem pegar os sedimentos do fundo do tanque. Se preciso, repita este procedimento até que se tenha uma bebida brilhante.
  • Não utilize gelatina, clara de ovo, bentonita ou qualquer outro agente para clarificar mais rápido. Os melhores resultados são obtidos quando se deixa clarificar naturalmente.
  • No envase, não esqueça de sanitizar bem as garrafas, rolhas e tudo que entrará em contato com a bebida. Verifique se a rolha realmente está vedando a garrafa.

Dicas:

A regra para escolha dos ingredientes é bem simples, se você não come, não coloque na bebida. Se o sabor do seu ingrediente está estranho, ou fora de um padrão esperado, não coloque na bebida. Se o aroma não te agrada, a cor não te agrada, não coloque na bebida. Se está maduro demais (quase podre), ou está verde demais, não coloque na bebida. A regra é bem simples, se não te agrada, não será na bebida que te fará agradar. A bebida será um reflexo direto dos ingredientes que utilizar, experimente tudo antes de colocar dentro da panela.

  • Antes de produzir tenha em mãos um bom sanitizante. Sanitize tudo que for entrar em contato com a bebida, o fermentador, colher, airlock, tudo!
  • Tenha um ambiente de trabalho limpo e organizado. Lavar as mãos e os utensílios não é frescura, até porque se ocorrer alguma contaminação, o seu produto final poderá ser prejudicado.
  • Nunca toque nada que já está sanitizado que ainda irá tocar a bebida.
  • Se possível, opte por comprar um densímetro logo no início, e assim que possível um termômetro. São itens que auxiliam muito a reprodução de receitas e o acompanhamento das produções.
  • Se deseja encontrar aquela receita, sugiro ter um caderno de anotações. Anote as receitas, os processos, observações que for fazendo ao longo do tempo. Isto te ajudará a entender o que deu certo ou errado e adaptar ou reproduzir alguma receita.
  • Se não couber na sua geladeira toda a produção para clarificar, divida em garrafas menores (devidamente sanitizadas), e clarifique por partes. Apesar de não ser a técnica ideal, é uma técnica que ajuda bastante quem está começando.
  • Não utilize agentes clarificantes, como clara de ovo, bentonita, gelatina ou similar. Os agentes clarificantes fazem a levedura sedimentar mais rapidamente, deixando a bebida clarificada, porém, juntamente com as leveduras, substâncias fundamentais para o aroma e sabor também são sedimentadas. Além do mais, a aceleração do processo prejudica reações envolvendo a levedura. Quando a fermentação termina, a levedura começa a reabsorver produtos gerados, e produzir outros compostos, por exemplo a reabsorção do diacetil.
  • Após clarificada, o tempo de guarda é fundamental para que ocorram reações, nas quais o álcool ficará menos agressivo, os aromas mais arredondados e suaves.

Airlock caseiro: Agora precisaremos que o ar saia da garrafa, mas não entre, então teremos que preparar um Airlock na boca da garrafa.

Hidromel Receitas como Fazer

objetos necessários:

  • Fita isolante.
  • 30 cm de mangueira de nível (ou qualquer mangueira fina).
  • Um copo fundo.

Instruções:

  • Coloque a mangueira na boquinha da garrafa(na parte com ar da garrafa) e vede com bastante fita isolante, de modo que quase todo o resto da mangueira fique de fora. Pegue o copo e o posicione ao lado do gargalo, passe fita para afixá-lo, encha de água e mergulhe a outra ponta da mangueira até o fundo. Pronto. Você verá as bolhas de CO2 subindo.

Fonte: Engenharia da Cerveja

Para adquirir fermentos especiais para hidromel ou para outros tipos de bebidas alcoólicas, acesse URBAN BREW SHOP, ou compre no Mercado Livre!