Tamanho das abelhas: é possível aumentar?

Temos abelhas no Brasil de duas linhagens distintas que se misturaram, porém, o fator climático faz com que o gene africano predomine. Quando digo duas linhagens, apenas quero dizer uma como representando o continente europeu e a outra como representando o continente africano e suas diferenças biocomportamentais. As africanas são menores por natureza a ponto de no principio não aceitar a cera alveolada feita para europeias, porém, com os cruzamentos naturais elas passaram a aceitar.

Acontece que quando deixamos as abelhas puxarem a cera de forma natural sem a indução que a cera alveolada determina, elas puxam alvéolos menores, muito em função do fator genético e da tendencia natural de sempre serem menores as abelhas que vão nascendo em alvéolos que diminui a cada nascimento. Os alvéolos puxados de forma natural são de até 22 alvéolos por cada dez centímetros linear, e as ceras alveoladas em sua maioria comercializada no país é de 19 alvéolos por decímetro linear.

Abelhas Grandes

O ideal para nascimento de abelhas grandes é de 17 a 18 alvéolos por decímetro linear. Com esse procedimento as abelhas nascerão grandes, mais largas compridas e mais pesadas, porém, serão grandes as que nascerem nos favos novos que forem de cera de 17 a 18, os favos não trocados nascerão abelhas pequenas, então se você quer 100% de abelhas grandes troque 100% dos favos por cera alveolada de alvéolos grandes, imagine você o produtor de pólen com abelhas de 2 tamanhos na colmeia, umas abastecendo passando pela trampa com pólen pequeno e as outras dizendo não precisa pegar mais não já está abastecido.

Por tanto a resposta é, é possível sim aumentar o tamanho das abelhas, porém o tamanho delas não determinam o tamanho da produtividade por si só. para saber se sua cera é de tamanho ideal, com uma régua meça uma linha de dez centímetros e veja quantos alvéolos tem, sendo se 17 a 18,5 as abelhas nascidas nelas serão de tamanho ideal para coleta de néctar, pólen e própolis.